quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Educação ambiental

Mais um personagem do reino animal com sistema de locomoção alado; conhecido em todo mundo como libélula, mas no nordeste é chamado de zigue-zique, provavelmente por voar em ziguezague; seria uma corruptela de uma palavra indígena local; o mais curioso é que ele pousou no chão e se deixou fotografar, quando normalmente é muito arisco não permitindo qualquer aproximação e só é visto pousado, por pouco tempo, em galhos secos de plantas, estacas de cercas; põe seus ovos na água, tocando-a com a cauda que na realidade é um leme que dar as bruscas mudanças de rumos durante o voo; Sua semelhança com um  helicóptero poderia ter servido de inspiração para o primeiro idealizador dessa máquina voadora, que foi Leonardo Da Vinci. No NE o ziguezigue é uma das experiências do sertanejo com relação ao inverno; no verão eles estão sempre junto á água armazenada, mas curiosamente, e diferentemente de outros insetos, não se aproxima de poços de esgotos urbanos; Quando está próximo do início da estação chuvosa eles aparecem em bandos nas estradas, longe das "aguadas" o que significa que a umidade do ar passa de 70%, anúncio de chuvas em breve; quando maior o bando, mais intensa e "grossa"  será a invernada; normalmente as libélulas preveem a chuva com 72 a 96 horas de antecedência; é um dos muitos serviços de meteorologia do sertanejo, só que o tempo da previsão é muito curto, não dando tempo de preparar o "roçado"; mas normalmente o agricultor planta no "seco": se chover, nasce a semente; se não chover  o calor do Sol na Terra "queima", torra a semente;