terça-feira, 26 de junho de 2012

O que é sustentabilidade.

 Na prática,  Sustentabilidade é o inverso de consumismo; também o é para as leis da Natureza.

O que é consumismo - INTRODUÇÃO: recentemente aconteceu a conferência Rio+20, quando reuniram-se representantes de vários povos, inclusive governantes, a chamada elite intelectual, governamental, administrativa da Terra, que representam, de FATO, a essência do CONSUMISMO mundial; não por que seu poder econômico lhes dê acesso à comida farta, substancial, e à água potável, pois sendo ANIMAL o Homem faz parte dos ciclos da Vida, a exemplo de todos os seres vivos. Na realidade o poder econômico transforma o Homem no único consumista dos reinos vivos da Terra, contrariando a Lei da Natureza que diz: nada se perde, nada se cria, tudo se transforma. São sinônimos: usar, gastar, consumir, destruir. O Homem é o único ser vivo que gasta, consome, USA, destrói a água, o solo, a atmosfera, a energia luminosa e calorífica do Sol, a VIDA.

Para sabermos o que é sustentabilidade vamos conhecer  os atos e ações que transformam o Homem em consumista exclusivo da Terra.

Desenvolvimento.
Consumismo: 1) quando o homem deposita seus excrementos, com detergentes, desinfetantes, sabões, potássio e outros ácidos, em esgotos, fossas putrefatas, rios, açudes, lagos, canais abertos, mares e oceanos. 2) quando elimina a cobertura vegetal nativa para impor sua agropecuária imediatista, agressiva, incompatível com os elementos da Natureza, com os recursos naturais, com a variáveis atmosféricas; contaminando o solo, a água e a atmosfera com adubos químicos, inseticidas, pesticidas; 3) quando extrai das profundezas da crosta terrestre ou do fundo dos oceanos os combustíveis fósseis - petróleo e carvão, para alimentar o motor a explosão do seu veículo automotor, do seu avião, do seu iate; 4) quando USA alimentos da gente para produzir álcool, biodiesel para  alimentar o motor do seu veículo de transporte, uma verdadeira arma de destruição de massa (em vários vetores) que não traz qualquer benefício para a vida; 5) quando constrói as rodovias, estradas para seu automóvel, primeiro com o desmatamento incondicional; alterando o relevo do terreno ( cortes e aterros); criando o encapamento com asfalto que impermeabiliza, e sua cor preta, cinzenta altera a incidência e reflexão da luz solar, e consequentemente muda a temperatura, a umidade do ar e do chão, muda a direção e intensidade dos ventos; 6) quando estabelece sua selva de pedras - a cidade, com: desmatamento incondicional; impermeabilização da área com ruas, calçamentos, prédios, casas; altera o relevo para a construção da cidade; coloca cores diversas no chão (calçamentos, asfalto) e nas casas, alterando a incidência e reflexão da luz solar, temperatura, pressão atmosférica, direção e intensidade dos ventos; altera a umidade do ar e do chão. Concentração de lixo, estimula a proliferação de insetos e microrganismos, difusão de doenças; 7) quando cria supostas condições de vida para o Homem em detrimento das outras formas de vida; 8) quando tenta passar a ideia de que a Ecologia e o meio ambiental são para o seu USO (como está no Art 225 da Const. BR) e  que é senhor das leis e da ordem da Natureza, e assim pode usar,  gastar, consumir, destruir a Vida; 9)quando não tem ciência e consciência de que é Corpo de matéria criado e mantido pelos 4 elementos da Natureza e suas variáveis atmosféricas, que tem uma mente (massa encefálica) psíquica, e tem um Espírito eterno(não nasce e não morre) sobrenatural, Senhor do Universo.

Conclusão.
O consumismo do Homo Sapiens é  prova cabal de Involução, retrocesso. Assim não há sustentabilidade; a Humanidade já  Deveria ter evoluído para Homo Sapiens Sapiens - Sabe que sabe;                                                            




 Se a racionalidade da gente, vida inteligente e a razão, viessem da matéria, das leis da Natureza, o jumento seria o doutor.