quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Educação ambiental.

Um problema ambiental cruciante que poderia ser convertido em solução; o que se ver na fotografia são matas de algaroba, uma planta importada dos desertos da América do Sul para o semiárido NE (nos idos de 1.950) que deveria ser usada como ração do gado durante o verão; Já explicamos em outras postagens que a árvore algaroba está mais adaptada ás condições ambientais e de solo do NE do que na sua pátria; as algarobas foram trazidas e plantadas no semiárido  para que suas vargens servissem de alimento para todos os gados - bovino, caprino, ovino, aves, suínos, equinos, muares, mulos; a algaroba no NE é mais nociva do que benéfica, mas sua nocividade está se agravando quando ao atingir  ao clímax impede o desenvolvimento de qualquer outra planta, e deixa de produzir vagens, que seria o alimento do gado; a algaroba está sempre verde, enfolhada; suas folhas, tão nutritivas quando as vargens, são miúdas e são liberadas, por caducidade, no chão, quando já estão amareladas, sem "sustança", e sendo  tão miúdas se enterram no chão, onde o gado não pode comer; a algaroba é uma leguminosa (tem os grãos legumes condicionados no elemento "vagem"); as algarobas são as únicas árvores que conseguem viver nas várzeas salinizadas do agreste e sertão; 20% do sertão e agreste são várzeas; a massa orgânica da mata de algarobas da fotografia pode  chegar a 0,8m³/m², a maior no semiárido NE semiárido de 890.000km²; apesar de toda tecnologia agrícola que o Brasil alega dominar, não se deu conta, ainda, de que as folhas da algaroba são o único alimento abundante disponibilizado o tempo todo no semiárido; basta o Homem empregar mecanismos de coleta das folhas(sem danificar os galhos); a capacidade e adaptabilidade da algaroba permite-se refazer da perda de folhas em curto período de 15 dias no verão e  de  8 dias durante os período das chuvas; Por ser uma leguminosa a algaroba usufrui dos benefícios das bactérias nitrificadoras (rhizobium); é uma árvore de grande porte, com muita massa orgânica viva, verde; não tem pragas nem doenças no NE; coletar as suas folhas in natura seria a salvação "da lavoura"; as folhas da algaroba poderiam deveriam ser armazenadas "silagem" no inverno, e melhor: suas folhas são adubo orgânico de primeira qualidade.