sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Educação ambiental.


4) Elemento da flora/fauna da terra – o facheiro. Fotos 3 e 4.


Facheiro, nome científico Cereus facheiroa, tem várias subfamílias, entre as quais Lonchocarpus xilopia, ligustrifolia. É um cacto de solo e clima do cerrado brasileiro, não nasce na caatinga, mas nasce no cerrado do sertão nordestino. Diferente do xiquexique e do cardeiro, o facheiro tem relativamente pouca água no corpo. É constituído de raízes, caule (e ramos) e espinhos; o facheiro nasce onde tem solo argiloso, mesmo que seja em clima de deserto; tem corpo lenhoso coberto por uma camada gelatinosa – a epiderme, onde estão os espinhos, numerosíssimos, em 18 a 24 abas salientes em torno do caule e ramos, em molhos de até 24 espinhos em um mesmo ponto do caule (e ramificação).Os espinhos das plantas são formas de proteção quanto às intempéries e contra predadores. Nos cactos xiquexique e cardeiro os espinhos não têm função de proteger a planta, visto que o cacto tem outra forma de proteção contra a evaporação excessiva – acumula no corpo uma grande quantidade de água. O cacto capta água do chão, mas se o solo está seco ele capta umidade do Ar Atmosférico, à noite, quando o chão esfria e o ar úmido desce com a precipitação de orvalho; a maioria das plantas colhe a água no chão através das raízes, mas o cacto radiculado do tipo cabeleira tem grande parte das raízes fora do chão, expostas às intempéries e, assim, colhendo água do ar atmosférico. A principal função dos espinhos do cacto é reduzir a dependência com a água, com a ventilação e com o nitrogênio do ar (principal nutriente das plantas); a seiva que circula em um espinho, massa vegetal é a milionésima parte da seiva que circula em uma folha do mesmo volume de massa; a folha perde muita água na transpiração Quando seco a parte lenhosa do facheiro serve de facho de luz (por isso o nome) que os índios empregavam como iluminação, à noite, inclusive nas caçadas; essa madeira seca é boa de fogo, mantendo a labareda acesa por muito tempo. Ainda hoje no interior do Nordeste pratica-se o “facheio”, que é a caça, à noite, de aves e pássaros, a exemplo da arribação, da juriti, da rolinha, mas agora o facho de luz é candeeiro que queima petróleo; o facheiro, com suas fibras celulósicas longas, foi usado como "ripas" no madeirame das casas do sertão; acredita-se que toda planta tenha um finalidade no contexto da vida, mas hoje, no sertão, o facheiro não tem qualquer aplicação.