sábado, 30 de março de 2013

Educação ambiental.

Com relação à postagem anterior, vendo-se no fundo da fotografia a torre do catavento sobre o poço tubular, e mais próximo, nesta fotografia, um filete do líquido  extraído pela bomba de sucção do catavento e lançado em cima  da terra; de tão salgado, não evapora, e por onde passa não nasce vida; o poço e seu lixo líquido é a única fonte de líquido em uma raio de 2 km, mas para cada 10 km² do semiárido existe um trambolho deses destruindo o ambiente; o gado bovino bebe esse lixo, mas o Homem tem de receber água em carro pipa; o gado bovino é tolerante a ingerir sal, cloreto de sódio como forma e neutralizar a ação de minerais em excesso na alimentação natural, no caso o pasto que nasce com as chuvas, o que não é o caso, agora; nesta situação ambiental do semiárido o sal, cloreto de sódio, agride os órgãos internos do animal bovino, particularmente os rins; quanto ao nitrato de sódio, maior porcentagem nesse lixo liquido, os efeitos degradantes são maiores do que o cloreto de sódio.