quinta-feira, 28 de março de 2013

Educação ambiental;

Macambira como ração para o gado, desde 1.877; Em pleno Século XXI o Nordeste não evolui; quando a macambira é usada como ração do gado é prova de que se esgotaram todas as fontes de alimentos mais nutritivos e naturais; na seca de 1.877 a 1.879  a macambira foi a única opção para se alimentar o rebanho bovino do sertão, mas como não é um alimento com valores nutritivos, morreu 2/3 do rebanho; naquela época a macambira representava, em termos de massa vegetal, mais de 2% na caatinga e no cerrado, particularmente no lajedo, mas para se colher, hoje, uma carrada (da fotografia) de macambira é explorar mais de 1 km²; a macambira é arrancada pela raiz, e mesmo brotando das raízes, e tendo sementes no chão, a probabilidade de acontecer essa reprodução é bastante remota, principalmente com a redução na oferta de chuvas na área.