quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Educação ambiental.

Ecológico e economicamente correto; o transplante do cardeiro e da umburana, como estacas de cerca,  para criar definitivamente uma cerca  VIVA, verde. O cacto cardeiro, ou mandacaru, é a principal planta silvestre empregada na alimentação do gado no semiárido, e se não  houver uma iniciativa, como esta, para promover sua multiplicação, deve desaparecer do semiárido até o ano 2.050; a umburana, árvore de cerrado, é madeira de lei, muito utilizada inclusive para construção de barris para o (armazenamento) envelhecimento de vinhos, conhaques, aguardente; foi muito usada no sertão NE na confecção de móveis, mas também para barris para armazenar cereais, legumes, e para carregar água do açude (ou da cacimba do rio) para casa, transportados no jumento; essa forma de se multiplicar a produção de plantas nativas que estão em extinção no NE deveria ser incentivada pelo poder público, mas infelizmente essas BESTAS (e suas MULAS) que governam o BR não tem capacidade intelectual de ver nisto uma solução inteligente, palpável, para o semiárido; enquanto isto as estacas secas (na cerca) são de juremas que não tem recursos fisiológicos para o transplante, como acontece com o cardeiro e com a umburana, e quando seca a estaca de jurema "racha-se" demasiadamente no sentido longitudinal da madeira, soltando os grampos (de ferro) que prendem o arame na estaca.