segunda-feira, 31 de março de 2014

Educação ambiental.

Nesta imagem se tem um ideia do que seria a barragem subterrânea; supostamente funcionaria assim: no tempo das chuvas, no semiárido, que pode durar de 60 a 120 dias, com índice pluviométrico que hoje varia de 250mm a 700mm/ano, a água das chuvas corre (correnteza) por gravidade para a depressão do terreno, que no caso da fotografia é uma baixada, mas poderia ser um riacho seco; as precipitações pluviométricas em 2.012, 2.013 e 2.014 não passam de 40mm, e são muito distanciadas entre elas; para se ter água corrente  nesse chão (desta área) é preciso que a chuva seja maior que 40mm, e que o chão já esteja encharcado da chuva anterior; a evaporação de água do solo é de 3,5L/m² ao dia, de modo que a água de uma chuva de 35mm desaparece em 10 dias  de Sol; a água corrente na baixada ou no riacho teria de ter pressão(volume) suficiente para infiltrar-se no solo ao chocar-se com com o obstáculo enterrado, no caso a lona que forra a vala de 4m de profundidade escavada, que seria a barragem subterrânea.