sábado, 30 de novembro de 2013

Educação ambiental.

Rio Potengi-RN vendo-se ao fundo a cidade sede do município de São Pedro do Potengi-RN, que estar a 57 km de Natal; povoado fundado em 1.930, emancipação política em 1.962, altitude (da sede) 61m, 4 metros acima do leito atual do rio Potengi; Agreste RN, já foi contemplado com índice pluviométrico médio de 800mm, hoje reduzido a 500mm/ano; a vegetação e SOLO (nativos) de Cerrado, vegetação de 0,35m³/m²; no município já não há  vestígio dessa vegetação, predominando descampados, ou juremas, uma leguminosa muito resistente às novas condições ambientais, principalmente com redução na oferta de chuvas; O município tão próximo do Mar, e da zona da mata RN ( Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Parnamirim), sofreu a queda brusca na oferta de chuvas por que também  aconteceu na zona da mata RN, reduzida de 2.000mm para média de 1.200mm/ano, mas é comum chover menos de 500mm/ano na zona da mata RN, condição de semiárido. Por conta da redução na oferta de chuvas e com o desmatamento bestial, com fogo, no território de S. Pedro do Potengi-RN, toda água subterrânea, se HOUVER, é salgada, imprópria para o abastecimento urbano e/ou para irrigação de lavoura; somente duas plantas conseguem sobreviver na presença de água salgada (fora dos Oceanos) -  a algaroba, árvore invasiva no NE, oriunda de desertos secos, salinizados; e a gramínea pirrichil, originária da areia salgada da praia,  do Mar. O Percurso percorrido pelo rio Potengi até Natal é de cerca de 60km, mas em linha reta, a partir deste ponto, é menos de 50 km. se a altitude do leito do rio, neste ponto, é de 47m (acima do nível da água do Mar), o declive do rio é de 1m por km do percurso, ou seja 1:1.000, fazendo com que a correnteza da água (nas enchentes) seja muito lenta;  Os açudes de S. Pedro do Potengi-RN, construídos em pequenos rios (afluentes do Potengi) secos, salgados, secam todos os anos; como já vimos, a água subterrânea, inclusive no leito do rio Potengi é salobra, salgada; o abastecimento (precário) urbano (e na área rural) é feito pela adutora Mons. Expedido que coleta água na Lagoa do Bonfim, em Nísia Floresta; a água é exclusivamente para o abastecimento doméstico, não sendo suficiente para se irrigar uma horta; se não fosse a água salobra (que pode ficar salgada e/ou secar) do rio Potengi que permite o cultivo de capim elefante, ração do gado, e abundante para o gado beber, não haveria pecuária nesse município, já que as chuvas, a exemplo do ano de 2.012 e do ano  2.013 são insuficientes para se fazer agropecuária.