domingo, 29 de setembro de 2013

Educação ambiental.

Zona da mata do RN, antiga mata atlântica que ia de Ceará-Mirim- RN ao RS; a zona da mata nordestina tem 2 características diferentes do restante da zona da mata BR: não tem serras, nem lajedos; o solo de massapé de cor escura,tons de roxo e avermelhado; aqui, nessa área da fotografia é tudo vegetação secundária; durante 200 anos, ou mais, essa área foi ocupada por cana-de-açúcar; outra característica da zona da mata nordestina são os morros com até 100m de altura com relação à área circundante da base, solo de massapé (ou massapê); entre os morros, nos pés (base) dos morros estão as fontes de água que mantém água corrente nos córregos, por dois motivos:  a oferta de chuvas na zona da mata BR é praticamente a mesma em toda extensão, de Ceará-Mirim-RN até o RS, mais de 2.000mm/ano; o solo massapé, profundo, denso, é assentado na rocha-matriz; a infiltração de água das chuvas intensas transforma  a terreno em uma geleia, mole, já que o grande volume (e pressão) de água das chuvas força a penetração(drenagem) de água, que chegando á rocha matriz impermeável é forçada a sair, fontes de água permanente; a palavra "massapé, ou massapê" vem de um relatório do Conde João Maurício de Nassau Sigien, alemão a serviço da Companhia das índias, que governou a zona da mata NE de Penedo-SE ao RN;
Segundo esse relatório, o terreno da zona da mata vira uma geleia na época das chuvas, que se amassa com os pés, enquanto no verão, seco, a terra fica dura feito pedras.