quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Educação ambiental;

Agave no fim da vida, com mais de 20 anos;
Divisão: Magnolióphyta; Classe: Lilipsida;  Ordem: asparagales; gênero: Agave; Família: Agavaceae;  Espécie: Agave Sisalana.
O agave é planta de deserto ou semiárido com oferta de chuvas de 200 a 400L/m² ao ano, mas no caso do plantio de agave em Zabelê, Touros-RN, em 1.959, foi uma agressão descomunal, desastrosa, já que a oferta de chuvas na área era mais que o dobro, o solo é muito rico em nutrientes minerais, área plana que poderia ser UTILIZADA para a produção de alimentos, mas o desmatamento de vegetação com 0,8m³ por m² de massa vegetal, nativa, deu lugar a uma planta invasiva a todos os elementos climáticos, estranha, desperdício de área útil, no Estado do Nordeste ( o RN) que tem a maior porção (porcentagem) de semiárido, e que portanto produz menos de 20% da massa de alimentos que consome; a seiva que circula no corpo do agave é um ácido muito potente, capaz de corroer até o ferro, e no verão, com solo seco, libera essa substância corrosiva no solo (na coleta de nutrientes minerais) inibindo o desenvolvimento de outras plantas na sua área; No caso de Zabelê o agave só deu prejuízo nos seus 5 anos de glória, corroendo o investimento privado que finalmente foi absorvido pelo Governo, dinheiro público no lixo; na ponta da folha do agave há um espinho com 2cm de comprimento capaz de perfurar até o osso dos animais;  muitos trabalhadores do sisal ficaram aleijados ao ter um ou outro nervo da perna perfurado, veias vazadas; muitos animais ficaram secos ao pastarem entre as fileiras de agave, uma verdadeira desgraça que não deveria ter acontecido; O plantio de agave em Zabelê-RN é o melhor exemplo de que tudo o que o Homem chama de desenvolvimento sustentável é fator de desintegração da vida - é envolvimento insustentável;