terça-feira, 27 de novembro de 2012

Educação ambiental científica.

Leito do rio Camaragibe a cerca  de 8 km das nascentes, mostrado aqui junto à BR 304; nasce na base da modesta serra da formiga (200m de altitude)  no agreste RN, onde a oferta de chuvas varia de 200L/m² a 1.000L/m²; a média de chuvas FOI de 600mm (600L/m²), e hoje reduzido a 400mm, por conta das agressões ambientais; a fotografia mostra SALMOURA em um poço no leito do rio, e na margem do poço a vegetação gramínea pirrichil, única adaptada as novas (de 100 anos) condições de água salgada e solo salinizado; Os rios e as pessoas são filhos naturais do lugar onde nascem; O rio Camaragibe nasce em Riachuelo-RN; é provavelmente a primeira vez que o  Camaragibe está recebendo este estudo científico; pela sua insignificância em termos de volume de água, e por ser de uma área semiárida, pobre, jamais recebeu atenção, mas sempre foi explorado intensivamente; Mas nossa pesquisa científica tem um significado maior, provavelmente inédita no Brasil: apontar soluções para ressuscitar o rio; Como estamos no NE, no RGN, onde o próprio rio Potengi que deu o nome ao RN está morto, usado como lixeira das nascentes até o açude de campo Grande em S. P.Potengi, e da parede até à foz, como fossa, não temos a ilusão de que o governo invista na restauração do Camaragibe, mas como dsoriedem.blogspot.com  tem as asas da Internet, certamente chegaremos com esta informação em todo o Brasil, e até no Exterior, e temos a certeza que nosso estudo vai servir de orientação para resolver problemas ambientais em todo Mundo.