quarta-feira, 26 de junho de 2013

Educação ambiental.

Esta fotografia do dia 26-06-2.013 feita em um lote de terras do assentamento lagoa nova, em Riachuelo -RN retrata fielmente que a agricultura praticada no semiárido NE é um jogo de gato e rato entre o Homem e a Natureza, e mostra também que com essa cultura destrutiva a seca cultural nordestina pode engolir todo o Brasil, já que a Natureza está dando o troco geral; essa área é, como se pode ver, inclinada, com uma baixa no meio que seria um pequeno riacho temporário; toda essa área foi um terreno arenoso, com um solo de terra de mais de 1m de espessura, mas como foi desmatada há dezenas de anos, e vem todo esse tempo sendo mantida nua, sem vegetação, para a agricultura de subsistência de milho, feijão, mandioca, todos os anos o agricultor passa a capinadeira, ou arado do trator, da parte alta para a parte baixa do terreno, arrancando o solo arenoso, levando-o para as partes baixas, no caso a calha do riacho; olhando-se essa plantação de milho, feita há 60 dias, nota-se visivelmente 2 níveis de plantação; na parte alta o milharal pequeno, desnutrido, e na parte baixa, ao fundo, um milharal 3 ou 4 vezes mais alto; essa informação não é importante apenas para as pessoas que lidam com agricultura; estamos falando de um problema na produção de alimentos que interessa a todos, mas também mostramos o quando a INFAME seca cultural nordestina é agressiva, degradante, que afeta a todos os elementos da Natureza, e pior, tem o aval, ou a indiferença da comunidade científica e poder político administrativo local, os industriais da seca que preferem usar a SECA como barganha de pressão para arrancar mais e mais recursos do governo federal, mesmo poder político que quer do nordestino incauto apenas o voto, e assim  se perpetuando no poder e solapando as nossas riquezas com a corrupção política.