terça-feira, 25 de junho de 2013

Educação ambiental.

Mata de juremas totalmente desfolhadas pelo bicho-pau; nas postagens anteriores vimos matas de algarobas desfolhadas, como alimento, pelo mané mago, e adiantamos que algumas dessas árvores se recuperarão, tendo em vista a adaptabilidade da algaroba, planta invasiva, no semiárido; A jurema é planta  endêmica do semiárido NE, também é leguminosa, mas está aclimatada para ter folhas, flores e vagens nessa época das chuvas, o que significa dizer que essas juremas estão fadadas a secar e morrer; como se pode observar nessas postagens de hoje, o bicho-pau, que é um inseto comum no Nordeste  tornou-se uma praga que pode devorar de toda massa orgânica vegetal verde no semiárido, se já não bastasse o verão de até 10 meses sem chuvas; O mané mago vive poucos dias, talvez 120 dias, mas pela velocidade com que está se reproduzindo (vimos nestas postagens de hoje) é importante se ter uma forma de restaurar o equilíbrio.